Falar inglês abre portas!



Vamos falar sobre as principais certificações de inglês para o mercado de trabalho na Europa?

A maior dúvida de um profissional que busca emprego em outro país ou na Europa, especificamente, é sobre os idiomas e certificações que precisam para comprovar o nível de conhecimento em um certo idioma.

Muitas vezes não basta ter o idioma na ponta da língua, é preciso provar o conhecimento através de certificados. Pensando nisso, e para oficializar e padronizar o conhecimento em idiomas, existem no mercado diversas certificações, exigidas por universidades estrangeiras, instituições governamentais, escolas de negócios e também empresas.

1 - Como definir níveis de conhecimento na língua estrangeira

A Europa, devido a sua diversidade cultural e multilinguismo, criou um modelo padrão conhecido como Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas, é um padrão europeu, usado também em outros países, que servem para medir o nível de compreensão e expressão oral e escrita numa determinada língua. Assim foram definidos 3 tipos de falantes:

• Falante básico

A1 Iniciante

A2 Básico

• Falante independente

B1 Intermediário

B2 Usuário independente

• Falante proficiente

C1 Proficiência operativa eficaz

C2 Domínio pleno

O projeto é o resultado de um trabalho iniciado em 1991 por iniciativa do governo federal suíço que esteve inspirado em trabalhos prévios realizados por particulares e instituições desde 1971. O documento final foi elaborado pelo Conselho da Europa e apresentado em 2001 durante a celebração do Ano Europeu das Línguas.

2 - As principais certificações exigidas no mercado de trabalho internacional

Hoje vou citar as principais certificações de domínio de inglês exigidas no mercado de trabalho internacional, mas vamos com calma!

Estas certificações somente são solicitadas em alguns casos específicos, não significa que você precisa sair correndo para obter um certificado do TOEFL, por exemplo, o que leva muito tempo e dedicação para concluir com êxito.

Para alguns cargos específicos aqui na Europa exige-se a certificação oficial, mas isso vai depender muito do seu objetivo. Por exemplo, se você atua na área da saúde, terá que reconhecer o seu diploma e consequentemente vai precisar de uma certificação do idioma do país que você pretende atuar, usamos a Alemanha como exemplo, onde pede-se mínimo C1 para fazer uma especialização ou entrar em um curso em uma boa universidade do país.

Se a sua profissão é um cargo em demanda na Europa ou uma profissão globalizada, como Gerente de TI, onde as ferramentas e sistemas que você trabalha são internacionais e semelhantes ao redor do mundo, a certificação somente será solicitada se a empresa exigir, ou se, na sua entrevista de emprego o recrutador notar uma certa carência no seu domínio de inglês, por exemplo. Então após uma entrevista de emprego pode ocorrer que o recrutador solicite seu certificado de idiomas reconhecido por um órgão oficial do país.

3 - Agora vamos conferir abaixo as 7 principais certificações internacionais da língua inglesa

1. TOEFL - Test of English as a Foreign Language

É o mais famoso e um dos principais certificados da língua inglesa. Tem uma validade de dois anos, é aceito em grande parte das universidades dos Estados Unidos e muitas da Europa, mediante uma nota mínima estabelecida.

O TOEFL é voltado para avaliar o domínio de inglês do candidato, dentro de um ambiente acadêmico. Já há instituições brasileiras que adotam o certificado como pré-requisito. O teste é dividido em diferentes modalidades de prova, como escrita, oral, auditiva e comunicativa.

Para maiores informações sobre este exame, visite o site do TOEFL.